sexta-feira, 4 de junho de 2010

Base Econômica


A economia no Brasil está estável, ou seja nossa balança comercial não está em deficit muito sério. O que define a situação ecônomica de um país é o que ele exporta e importa, ou seja, para que esse país tenha uma economia favorável, será preciso exportar mais do que importar.

O Brasil conseguiu crescer em média 6% ao ano entre 1930 e 1980 e assim triplicou no periodo sua participação no PIB mundial. Já entre 1981 e 2006 a economia brasileira perdeu muito do seu dinamismo expandindo-se apenas 2,1% ao ano, em média. A consequêcia do país foi escolher de 3,9% para apenas 2,7% do PIB mundial nesses 25 anos absolutamentes perdidos. O crescimento do país em 2006 foi pífio de 3,7%. Já em 2007 o ,índice chegou a algo como 5,4%.

Em 2008 mesmo com a crise mundial o Brasil cresceu quase 6%. Em 2009, a recessão mundial vem sendo acompanhada, porém com mesnos força e uma reviravolta aconteceu no segundo semestre o que passou a indicar um crescimento superior a 5% em 2010.


Com o desempenho limitado e conservador do governo Lula desde 2003 as expectativas internacionais em relação à Economia do Brasil puderam mudar pra melhor, mas somente com visão de londo prazo.


Outras informações:
O Brasil possui atualmente uma economia forte e sólida. O país é um grande produtor e exportador de mercadorias de diversos tipos, principalmente commodities minerais, agrícolas e manufaturados. As áreas de agricultura, indústria e serviços são bem desenvolvidas e encontram-se, atualmente, em bom momento de expansão. Considerado um país emergente, o Brasil ocupa o 10º lugar no ranking das maiores economias do mundo (dados de 2007). O Brasil possui uma economia aberta e inserida no processo de globalização.

Informações, índices e dados da economia brasileira:
Moeda: Real (símbolo R$)
PIB (Produto Interno Bruto): R$ 3,143 trilhões (ano de 2009) ou US$ 1,74 trilhões
Renda per Capita (PIB per capita): R$ 16.414,00 ou US$ 9.118, 00 (2009)
Coeficiente de Gini: 49,3 (2008) alto
Crescimento do PIB nos últimos anos: 5,7% (2004), 3,2% (2005), 4 % (2006), 5,7% (2007), 5,1% (2008), - 0,2% (2009)
Força de trabalho: 101 milhões (estimativas 2008)
Inflação: 5,9% (IPCA de 2008)
Taxa de desemprego: 7,89% (2008)

Comércio Exterior:
Exportações: US$ 197,9 bilhões (2008)
Importações: US$ 173,2 bilhões (2008)
Saldo da balança comercial: US$ 24,7 bilhões
Países que o Brasil mais importou (2008): Estados Unidos (11,9%), China (10,6%), Argentina (9%) e Alemanha (7,5%).
Países que o Brasil mais exportou (2008): Estados Unidos (15,8%).
Principais produtos exportados pelo Brasil (2006): minério de ferro, ferro fundido e aço; óleos brutos de petróleo; soja e derivados; automóveis; açúcar de cana; aviões; carne bovina; café e carne de frango.
Principais produtos importados pelo Brasil (2006): petróleo bruto; circuitos eletrônicos; transmissores/receptores; peças para veículos, medicamentos; automóveis, óleos combustíveis; ulhas em pó, gás natural e motores para aviação.
Organizações comerciais que o Brasil pertence:
Mercosul, Unasul e OMC (Organização Mundial de Comércio)

Tipos de energia consumida no Brasil (dados de 2006):
Petróleo e derivados: 42%
Eletricidade: 16,5%
Gás natural: 7,2%
Carvão: 5,4%
Biomassa: 26,6%
Outras (geotérmica, eólica, térmica e solar): 2,3%
(Fonte: Ministério de Minas e Energias)

Principais produtos agrícolas produzidos: café, laranja, cana-de-açúcar (produção de açúcar e álcool), soja, tabaco, milho, mate.

Principais produtos da pecuária: carne bovina, carne de frango, carne suína

Principais minérios produzidos: ferro, alumínio, manganês, magnesita e estanho.

Principais setores de serviços: telecomunicações, transporte rodoviário, técnico-profissionais prestados à empresas, transporte de cargas, limpeza predial e domiciliar, informática, transportes aéreos e alimentação.

Principais setores industriais: alimentos e bebidas, produtos químicos, veículos, combustíveis, produtos metalúrgicos básicos, máquinas e equipamentos, produtos de plástico e borracha, eletrônicos e produtos de papel e celulose.

Economia do Brasil
Sao Paulo Stock Exchange.jpg
BM&FBovespa
MoedaReal (R$, BRL)
Ano fiscalAno natural
Blocos comerciaisOMC, Mercosul, Unasul, G-20 e outras
Estatísticas
PIB$1,612 trilhão (2008) ()
Taxa de crescimento do PIB-0,2% (2009)[1]
PIB per capita$8.295 (2008) (63º)
PIB por sectoragricultura: 5,5% indústria: 28,7% serviços: 65,8% (2007)[2]
Inflação (IPC)0,37% (Dezembro de 2009) e 4,31% (2009)[3]
População
abaixo dalinha de pobreza
15,5% (2009)[4]
Coeficiente de Gini49,3 (Junho 2009)[5]
Força de trabalho total95,21 milhões (2009 est.)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura: 20%, indústria: 14% e serviços: 66% (2003 est.)
Desemprego7,4% (Novembro de 2009)[6]
Principais indústriasaviões, aço, minério de ferro, carvão, máquinas, armamento, têxteis e vestuário, petróleo, cimento, produtos químicos, fertilizantes, produtos de consumo, incluindo calçados, brinquedos e eletrônicos; transformação de alimentos, equipamentos de transporte, incluindo automóveis, veículos ferroviários e locomotivas , navios e aeronaves; eletrônica; equipamento de telecomunicações, satélites, imóveis,turismo
Exterior
Exportações$158,9 bilhões (2009 est.)[7]
Produtos exportadosequipamentos de transporte, minério deferro, soja, calçados, café, automóveis
Principais parceiros de exportaçãoEstados Unidos 14,0%, Argentina 8,9%,China 8,3%, Países Baixos 5,3%,Alemanha 4,5%, Japão 3,1% (2008)
Importações$136 bilhões (2009 est.)[7]
Produtos importadosmáquinas, equipamentos elétricos e de transporte, produtos químicos, petróleo, autopeças, eletrônicos
Principais parceiros de importaçãoEstados Unidos 14,9%, China 11,6%,Argentina 7,7%, Alemanha 6,9%, Japão3.9%, Nigéria 3.9%, Coreia do Sul 3,1% (2008)
Dívida externa bruta$216,1 bilhões (31 de dezembro de 2009 est.)
Finanças públicas
Dívida pública$103,2 bilhões; 6.4% do PIB (2008 est.)
Notação de créditoBBB- [8]
Reservas cambiais$235,7 bilhões (November 2009)[9]
Main data source: CIA World Fact Book
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

0 comentários:

Postar um comentário